Seguros saúde internacionais e suas características!

Hoje já há a possibilidade de contratar seguros de saúde internacionais, que ainda não são aprovados pela nossa ANS. Nesse caso, é importante ressaltar que o contratante não poderá contar com o respaldo dessa agência reguladora e, caso seja necessário apelar judicialmente, deverá fazer isso na jurisdição onde está estabelecida a seguradora em questão. Esses seguros, na maioria das vezes, são oferecidos por seguradoras norte-americanas, reguladas pelo FDA (Food and Drugs Administration), o que significa que o contratante estará garantido por uma agência bem mais independente e por uma jurisdição onde o consumidor é tratado com bastante respeito.

Inicialmente, o público-alvo dessas seguradoras eram empresas multinacionais, onde executivos se espalharam mundo afora, a exemplo da Petrobras, ou por órgãos internacionais como o Itamarati. Hoje, já são oferecidos planos individuais ou familiares, com custos bastante parecidos com os praticados localmente, mas com características bem diferentes como:

Liberdade de escolha mundial – O cliente pode escolher qualquer médico, clínica, hospital ou tratamento em qualquer lugar do mundo, já nos planos locais a escolha é limitada a rede credenciada ou por reembolso limitado à tabela de referência mesmo se o tratamento for feito no exterior.

Pagamento dos hospitais diretamente pela seguradora – Escolha o melhor hospital para fazer a sua cirurgia e tenha sua conta paga diretamente pela seguradora.

Limites de despesas altos – Limites que irão lhe dar a tranquilidade de que não haverá surpresas na hora da conta.

Renovação vitalícia garantida na apólice – Sem mimimi, depois de aceito no plano você estará garantido até o final dos seus dias. 

Concierge – Para facilitar a sua vida e não deixar que você desvie a atenção da sua saúde.

Check-Up Executivo – Automaticamente incluído no seu plano, você fará um check-up anual sem pôr a mão no bolso.

Carência – Apenas 30 dias e poderá ser eliminada se o cliente comprovar que está coberto por qualquer outro plano similar, local ou internacional, enviando a documentação do plano atual. A carência é eliminada em casos de doenças infecciosas e acidentes graves.

Reajuste – Os reajustes são calculados pela inflação médica e sinistralidade de toda carteira de apólices emitidas no Brasil. Há também o reajuste por faixa etária que varia por plano e por seguradora. Nos planos locais, para um plano empresarial com mais de 100 pessoas, a sinistralidade será calculada especificamente para o grupo de segurados nesta apólice, o que é sempre ruim, especialmente quando há alguma doença grave. 

Segunda opinião médica – Serviço exclusivo que oferece uma reavaliação meticulosa sobre a informação encontrada em seu histórico médico visando conferir se o diagnóstico está correto e quais os tratamentos mais adequados e mais atuais, onde quer que estejam. De uma lista com mais de 50.000 especialistas reconhecidos mundialmente, serão selecionados os que formarão uma junta médica ultra qualificada para analisar e formatar um relatório com comentários e sugestões específicas para a sua condição médica, isso tudo sem custo adicional.

Transplante de órgãos – Cobre todos os tipos de transplante e ajuda a encontrar algum país que tenha a fila menor além de disponibilizar uma boa verba para as despesas com o doador. Nos planos de saúde brasileiros a cobertura só existe para o que é obrigatório pela ANS como Rim, Medula óssea e Córnea, todo o resto fica sem cobertura. Confira os custos dos transplantes feitos nos EUA. 

Resseguro – Seguros saúde internacionais sempre contam com a garantia de grandes resseguradoras de padrão mundial, diferentemente do que ocorre no Brasil onde o resseguro de saúde é proibido o que obriga as seguradoras locais a correrem os riscos de todos seus clientes sem apoio do Sistema. Por exemplo duas boas resseguradoras que participam desse programa são

Regulamentado pelo FDA – Pioneiros na aprovação de inovações tecnológicas na área médica, o FDA determina o rol de procedimentos a serem cobertos pelos seguros internacionais. No Brasil é a ANS que “escolhe” o rol e, de comum acordo com as operadoras, decide o que entra, quando entra e de que forma entra no rol. Os seguros internacionais possibilitam o uso de drogas, tratamentos e as tecnologias mais avançadas do mundo, por exemplo robótica ou imunoterapia, práticas ainda em análise pela ANS sem data para aprovação.

Reembolsos de 100% – A companhia monitora os custos dos serviços médicos ao redor do mundo, se o recibo apresentado para reembolso estiver dentro range monitorado o reembolso será integral, se estiver fora, o cliente e o médico poderão ser questionados e a companhia poderá fazer uma reavaliação para pagar o justo.

Benefício na aposentadoria – O executivo coberto por um plano corporativo, ao se aposentar, ou ao se desligar da empresa, poderá optar por um dos planos individuais ou familiares disponíveis no mercado, na mesma seguradora, desde que tenha ficado pelo menos dois anos na apólice corporativa, assim,  mesmo que já tenha uma pré-existência, será aceito sem restrições e de forma automática..

Obrigado, franquia – O conceito de franquia cai como uma luva no seguro internacional. Além de desonerar a seguradora, a necessidade do cumprimento de franquia garante que os serviços médicos sejam procurados apenas em casos realmente necessários, isso ajuda às seguradoras manterem seus custos sob controle, reduzindo a sinistralidade e as mantendo saudáveis, já aqui no Brasil, as franquias para os seguros saúde são proibidas o que faz com que as seguradoras locais se protejam manipulando suas coberturas, aceitações, revisões etc etc…..

Rua Teófilo Otoni 15 – 5º andar – Centro – Rio de Janeiro – RJ – 20090-080

+55 21 2223-3482

+55 21 9794-09870